Testamos Filabé: fibra cosmética para os cuidados diários com a face

Sempre quando se aproxima o carnaval, pego os itens essenciais para o meu kit de sobrevivência para pular os blocos. Nele, entram glitter, batom, gloss, estrelinhas para retocar o make-, lenços, gel antisséptico e lenço umedecido para limpar o rosto e refrescar a pele do calor. E mais um item acaba de entrar na listinha de carnaval: o o Filabé, uma fibra cosmética com ativos naturais para os cuidados diários com a face. Quando vi que era um demaquilante, logo pensei em substituir os velhos lencinhos de guerra pela novidade do laboratório Filag Scheweiz AG.

filabc3a9

“Fibra cosmética”? Também fiquei curiosa quando li na embalagem. E o rótulo é tentador: “Remove as impurezas e a maquiagem, tonifica, nutre e devolve à pele a sua umidade, auxiliando-a na recuperação do equilíbrio natural”. Então, o que tinha a perder? Nada! Sendo assim, ‘vambora’ testar! O cenário: as ruas calorentas do Rio de Janeiro.  Objeto de teste: minha pele oleosa e cheia de purpurina. Sensação: calor, muito calor. Resultado pretendido: limpeza e sensação de frescor.

Para usar é simples, basta molhar a fibra e passar na face durante 45 segundos, retirando todas as impurezas, com a parte aveludada. Quando usei não achei nada especial, lembrou meu lencinho umedecido tradicional. A proposta de ser um demaquilante caiu por terra, já que não retirou os resíduos da máscara para cílios, que para mim é essencial. Senti dificuldade também em remover a marca do lápis de olho, perdi um certo tempo, mas saiu quase tudo.

Quanto às impurezas, em geral, ele teve eficácia. Percebi que o lenço absorveu bastante a oleosidade e a base que usava. Contudo, a promessa de hidratar, deixou a desejar. Não senti muita diferença, pois a expectativa foi grande nesta parte, já que era o diferencial.  Achava que ia sentir uma hidratação espontânea, o que não aconteceu. Passei em outras ocasiões também, fora carnaval, e foi a mesma sensação: nada.

images

A ideia é super interessante, ter uma fibra que, além de limpar, cria uma barreira de proteção facial ao mesmo tempo em que libera os lipossomos que proporcionam uma pele macia, revigorada e bem tratada. Mas, não vi isso. Pode ser que tenha usado errado ou o resultado aparece após muitos dias de utilização. Entretanto, gostei da falta de perfume, pois tenho alergia. Mas como cada pele é de uma maneira, o que não deu certo em mim, pode ser excelente para vocês. Vale a pena usar para uma limpeza normal, sem muitas pretensões.

Se quiserem testar, o Filabé está disponível em algumas redes de farmácia.

***

Serviço:
www.filabe.com.br
www.facebook.com/filabe

Comentários

Comentários

Confira também

Laser Nd:YAG para micose de unhas, com Dra. Claudia Sá, expert em dermatologia

Se tem um problema que pode deixar uma pessoa apaixonada por esmaltes enlouquecida (de raiva, ...