Você conhece a tireoide? Dra. Juliana Garcia explica; Endocrinologista atende na Tijuca e Barra

Sonolência ou perda de sono. Cansaço ou agitação. Intestino preso ou solto. Esses tipos de queixas podem ser problemas na tireoide. A tireoide é uma glândula que regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Além de ser combustível para funcionamento de todos os órgãos do nosso corpo.

Um dos problemas mais comuns na tireoide, e que atinge 20% das mulheres no mundo, é o hipotireoidismo. Nesse caso, os hormônios T3 e o T4 são produzidos em menor quantidade do que o corpo necessita, fazendo com que o corpo trabalhe mais lentamente. Entre os principais sintomas estão: cansaço, desânimo, alteração do padrão de sono, pele seca, inchaço, mudança da pressão arterial, depressão, esquecimento, alterações na menstruação e intestino preso.

Você conhece a tireoide - Dra. Juliana Garcia -endocrinologista - tijuca e barra_

Quando a tireoide está superativa, chamamos de hipertireoidismo, por haver excesso de hormônios tireoideanos. O que também provoca mudanças no organismo pela aceleração das funções fisiológicas. Os batimentos cardíacos ficam mais rápidos (taquicardia), agitação, nervosismo, insônia, diarreia, osteoporose, infertilidade, alteração nos olhos e pescoço fazem parte do dia a dia dessas pessoas.

Embora as mulheres tenham mais problemas com a tireoide, principalmente após a menopausa, os homens não estão livres do desequilíbrio hormonal: a proporção é de seis mulheres para um homem. Crianças e adolescentes também podem sofrer de hipo ou hipertireoidismo. Gestantes precisam checar o funcionamento da tireoide no planejamento da gestação e no pré natal, para não trazer problemas ao bebe.

Além do excesso e da falta de hormônios, outra alteração que também existe são os nódulos que, em até 95% dos casos, são benignos. Sua formação está relacionada à anatomia rugosa e coberta por folículos da tireoide, onde são estocados os hormônios. Os folículos podem crescer de forma desordenada e tornarem-se nódulos ou cistos, que comprometem ou não o seu funcionamento. Apenas 5% dos casos resultam em problemas mais sérios, como o câncer.

A melhor forma de saber se a glândula está funcionando bem é procurando um endocrinologista, caso tenha algum dos sintomas relacionados ou tenha parente de primeiro grau com alteração tireoideana.

***

Dra-Juliana-GarciaPor Dra. Juliana Garcia: Médica Endocrinologista. Formada pela Universidade Gama Filho, fez Clínica Médica no Hospital Universitário Gafree e Guinle e Endocrinologia, no Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia (IEDE). Estagiou no Jackson Memorial Hospital em Miami, nos Estados Unidos. Possui título de especialista em endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. É Associada ao Endocrine Society. CRM:5288197-0

Consultórios:
Barra da Tijuca: Rua Gildásio Amado 55, sala 1901
Tijuca: Rua Desembargador Isidro 28 sala 1004

www.drajulianagarciad.com | Instagram: @drajulianagarciad

 

Comentários

Comentários

Confira também

Como reduzir a cintura para o verão; por Dra. Juliana Garcia, endocrinologista

Verão chegando e muita gente sonha em ter uma barriga sequinha. O excesso de gordura ...